foto1

Bem vindo ao TerraTrilhas!

foto1

Trilhas!

foto1

Reportagens!

foto1

Eventos!

foto1

Fotos e vídeos!

10

Olá pessoal, hoje a dupla Terratrilhas (eu e Bernardo Jr) partiu pras ótimas trilhas de Rio Preto, mas andamos separados - legal que foi uma reportagem dupla.
Parti com o grupo formado por Crespo, Julinho, Nolasco, Marcus, Roger, Leoni, Fabrício, Wanderson, Marcos Patrão e Robinho. A ideia proposta por Crespo era fazer a Kanecan e Mocotó, pois estava sem chuva... só na Pousada. Na serra a chuva estava caindo constante, com vento sudeste. Pedras, raízes e cotovelos molhados fizeram nossa alegria. A intenção era voltar subindo o Mocotó, pegando a Brasil e Pardal, mas foi sugerido retornar para Rio Preto pelo Imbé pois as subidas iriam dar um trabalhinho... Mas foi bom que fica pra próxima!
Outro grupo partiu com Jr, com Alfredinho, Kamuto, Pedro Aurora e outros dois parceiros - fizeram o Escorrega, Ventura e outras.
Depois das trilhas, nosso reencontro na Pousada Olho d'água.
Seguem nossos registros.
Ricardo Garcia e Bernardo Jr

DSC00062

Olá pessoal, hoje juntamos uma turma bacana para um percurso mas tranquilo, com o objetivo de relaxar depois de muito trabalho initerrúpto. Eu, Profº, Roger, Alfredinho, Mineiro, Victor, Renato e Rodolfo, saímos da lagoa e passamos Pelo Vasquinho, Santo Amaro, Barbadinho, uma parada no Ronco, barbadinho parte 2, Sossego, Bela Joana e Igrejinha, retornamos por Rio Preto e Lagoa. Almoçamos um peixinho delicioso, enquanto dávamos muitas risadas com o bate papo descontraido. Valeu pessoal, obrigado pela companhia nesse belo dia de trilha.
Bernardo Júnior.
 

IMG 20160924 091227545

Olá pessoal, hoje a reportagem do Terratrilhas foi de mountain bike novamente, inserindo as bikes nas tradicionais trilhas conhecidas de moto - Trilha do Pai, Ventura e Divisória.
Nesta aventura, o mtbiker Frederico Abreu me acompanhou e gostou muito conhecer estas trilhas. Na próxima, pensamos na Igrejinha e Tomba Pau.
O que é bem fácil pra moto, é muito difícil pras bikes. O sofrimento é grande - as subidas que fazemos de 4 ou 5 marcha, pra bike é interminável. As rieiras ficam difíceis pois o ato de pedalar nos faz tocar sempre um dos pés na terra. As descidas ficam perigosas, pois as bikes simplesmente não param facilmente como uma moto. O equilíbrio e destreza são testados a todo momento. O condicionamento deve estar apurado.
Mas o que importa é que é um esporte super saudável, e a interação moto e bike é muito legal!
Novamente fica o lembrete da importância em usar equipamentos de segurança e roupas adequadas, principalmente no aspecto de ventilação, e o perfeito ajuste entre o ciclista e a bike. E a alimentação e hidratação antes, durante e depois da trilha também não podem ser menosprezadas.
Ricardo Garcia